A AR e a AC, associações que estão em processo de fusão, realizaram uma reunião com Alfredo Manevy da SP Cine para tratar do edital de desenvolvimento de projetos lançado no início do mês. Há certos pontos do edital de desenvolvimento da SP Cine que não favorecem os roteiristas, condicionando a liberação de verbas ao número de premiações que o roteirista proponente possui.

O associado Mauro Baptista Vedia esteve presente na reunião representando as duas entidades e pontuou questões importantes para a melhoria deste edital. Veja abaixo as sugestões encaminhadas ao Alfredo. Ainda neste mês, a associação irá compilar outras sugestões mais detalhadas para este edital.

Reunião sobe edital de desenvolvimento da SP Cine

Os principais pontos levantados foram:
  • Adequação do público-alvo do edital: do modo está posto, o edital parece ser mais direcionado para produtoras e para realizadores de longas-metragens, na categoria 1 e 2, e que paradoxalmente, a categoria roteiristas não estaria contemplada num edital que tem como foco o desenvolvimento de roteiros;
  • Propostas de roteiristas novos:  Não há sentido no fato de um roteirista somente poder propor um filme “comercial” se ele já tivesse feito um. Nessa categoria 1, de filmes direcionados para o “mercado”, deveria haver espaço para que se apresentassem roteiristas, com produtora ou sem produtora;
  • Sobre os critérios da linha 2:  Argumentamos a necessidade de ampliar essa tabela que se refere a prêmios em festivais de cinema. É preciso agregar minisséries, telefilmes, peças de teatro, romances, argumentando da importância do transito entre as diversas áreas de uma mesma indústria.

DEIXE UMA RESPOSTA