Dúvidas sobre a tabela de preços

Este tópico contém respostas, possui 4 vozes e foi atualizado pela última vez por  Matheus Colen 6 meses, 2 semanas atrás.

  • Autor
    Posts
  • #2014

    andrade.screenplays
    Participante

    Olá. Ainda não pude me associar, mas tenho tentado promover meu primeiro roteiro. Tenho a forte impressão que não é comum os longas de ficção brasileiros serem produzidos com base em roteiros vendidos por autores independentes. Parece mais comum, salvo engano, o roteirista já ser produtor ou diretor. Senão é contratado por uma empresa produtora para coautorias com inúmeros tratamentos. Minhas dúvidas:
    1) Essa minha impressão está correta?
    2) Caso uma produtora como a Videofilmes aceite fechar comigo um contrato de compra e venda, até que ponto será realista de minha parte usar a tabela da ABRA?

  • #2017

    Olá Andrade.

    Sobre a tabela de preços: ela pode sim servir como uma referência no momento de negociar seus trabalhos, sejam eles para TV ou cinema. Os valores da tabela são uma média de preços que elaboramos com base na experiência de mercado de nossos membros.

    Lógico que roteiristas mais experientes conseguem trabalhar com valores acima da tabela, e os iniciantes muitas vezes não conseguem fechar contratos nos valores mínimos recomendados. De qualquer modo, a tabela serve como uma referência para você avaliar se vale ou não a pena aceitar um valor muito inferior ao que está relacionado na tabela.

    Sobre sua dúvida a respeito das produtoras de cinema, confesso que não atuo diretamente nessa área. Mas eu diria que sua impressão está correta. De qualquer modo, melhor ouvir a opinião de quem atua com cinenma.

    Abraços!

  • #2018

    andrade.screenplays
    Participante

    Puxa, Matheus, muito obrigado por resposta tão clara!

  • #2019

    Thiago Dottori
    Participante

    Ola Andrade,
    sobre sua observação de como funciona o mercado de roteiros, você tem uma impressão próxima de como acontece na maioria dos casos. De fato, não é muito comum existir um “mercado de roteiros”, ou seja, você apresentar um roteiro e o produtor ou diretor querer levar esse projeto em frente a partir daí (o que seria mais um modelo americano). Por aqui, os projetos costumam surgir por demandas das produtoras ou dos diretores. Você tem razão. A única pequena questão é que não necessariamente você seria co-autor (ainda que você seja contratado, muitas vezes você pode ser o único roteirista do projeto, trabalhando a partir de um tema ou de uma ideia).
    Mas em resumo, sua impressão está correta. Os projetos nascem, geralmente, em outro lugar que não é a cabeça do roteirista – que, por sua vez, é chamado para desenvolver.
    Ainda assim, é preciso ressaltar que em alguns casos isso tem acontecido – 3% é um exemplo disso, um projeto que andou a partir do roteirista – que permaneceu “apenas” roteirista ao longo do processo.
    Abs

  • #2161

    Tom S. Figueiredo
    Participante

    Olá. Sobre a tabela de preços, as sinopses/argumentos dos episódios da primeira temporada estão inclusos no valor referente à BÍBLIA DE DRAMATURGIA de série? Pergunto isso, pois na tabela (TV Fechada) não são discriminados os valores para criação das sinopses dos episódios, então imaginei que estavam inclusos no item “Bíblia de Dramaturgia”, que sei contemplar a criação do universo da série, seus personagens, arcos etc. Obrigado!

  • #2168

    Olá Tom.

    Isso mesmo, a bíblia de dramaturgia é onde você terá todas as sinopses dos episódios, além dos outros elementos que você também pontuou.

    Abs!

Você deve fazer login para responder a este tópico.

Redes Sociais

7,428FansGostar
12SeguidoresSeguir
128SeguidoresSeguir
35SeguidoresSeguir
28SeguidoresSeguir
22InscritosInscrever