Juliana Reis

43 POSTS 3 Comentários
Juliana é codiretora de comunicação e editora de conteúdo do site da ABRA. "Originalmente jornalista, fui para França em 1989, onde acabei vivendo por 17 anos. Sem ter me tornado propriamente cartesiana, tornei-me mãe, cidadã francesa e professora, obtive mestrado em cinema e alta (mente duvidosa!) do psicanalista, dirigi 5 curtas, dos quais fui também roteirista, além de vídeos institucionais para a UNESCO e SOS Racisme. Recebi prêmio pela adaptação de Cronopios y Famas, de Julio Cortazar, e subvenções do CNC, Kodak e de Conselhos Regionais da França. No Brasil, desde 2005, escrevo projetos de ficção para João Jardim (A Vida de Julia) e Murilo Salles (O Fim e os meios, selecionado pelos editais Petrobras 2007 e OI Futuro 2008; Prêmio de melhor roteiro do Festival do Rio 2014). Me divido entre o desenvolvimento de roteiros para outros diretores - como Henrique Saladini, Themba Sibeko (SulAfrica) e Kim Chapiron (França) -, além de meus projetos pessoais. Membro do Colégio de Leitores do CNC desde 2001 e da Autores de Cinema desde 2006. Professora da Escola de Cinema Darcy Ribeiro e da Faculdade de artes do Paraná; coordenadora da Oficina Escrevendo & Filmes, em parceria com Tempo Glauber. Traduzi La Dramaturgie, de Yves Lavandier, para o português, corro quando aguento e quando não aguento recomponho em mosaicos os cacos da louça que, quase sempre sem querer, quebrei. DISPAROS, meu primeiro longa-metragem como diretora, estreou no Brasil em 2012 e participou da seleção oficial do Festival do Rio, batendo o record de prêmios naquele ano (melhor Fotografia, Montagem e ator coadjuvante pelo genial antagonista composto por Caco Ciocler). Atualmente, estou envolvida com o desenvolvimento de projetos de séries TV, coescrevendo com o frances Michel Fessler, os americanos Jeremy Pikser e Walter Bernstein (Hi & Lo Investigations), ou em solo (EXEMPLUM - o julgamento do Dr. Antônio), este último da safra 2016 do Núcleo Criativo da Urca Filmes. No cinema: RESIDENTAS en el camino, minha "menina dos olhos". Um filme de estrada e de jornada, uma investigação sobre as mulheres que, em pleno século XIX, participaram da Guerra da Tríplice Aliança (aka Guerra do Paraguai), assim como uma busca da mulher que a jovem youtuber ELISA quer, em pleno terceiro milênio, se tornar. E, para concluir, #FORATEMER "

da série TUDO O QUE VOCÊ SEMPRE QUIS PERGUNTAR PRA UM ADVOGADO…

Continuação da entrevista com a consultora jurídica da ABRA, Dra. Paula Heleno Vergueiro, que responde dúvidas e indagações de nossos filiados. __________________________________________________________ Episódio 2: O contrato: É comum os contratos de produção terem cláusulas que versam...

Sala de Roteiro, como funciona e o que não funciona (ainda)

VIDA DE ROTEIRISTA, por David França Mendes, criador das séries A Garota da Moto e Quase Anônimos, além de roteirista dos longas-metragens Corações Sujos e O Caminho das Nuvens. David é roteirista-chefe na Mixer. ________________________________________________________________________ A partir...

conversando com James V. Hart

A FAAP e o Cinema do Brasil convidam. O roteirista norte-americano conversa com David França Mendes e Silvia Lourenço sobre sua carreira, o papel do roteirista no cinema nos EUA e seu trabalho de adaptação...

Seminário “O Direito Autoral na Era Digital”

por Juliana Reis A ABRA participou do seminário organizado pelo SICAV - Sindicado da Indústria Audiovisual, que pretende ao longo do ano debater e convergir com diversos agentes do setor para uma legislação definitiva sobre...

GEDAR e a Carta de Lisboa

O presidente da GEDAR, Marcílio Moraes escreve de Portugal ao presidente do SICAV, agradecendo o convite para participar do Seminário O Desafio da Gestão de Direitos na era Digital. Caro Leonardo, Obrigado pelo convite, que muito...

TODAS AS MANHÃS DO MUNDO

VIDA DE ROTEIRISTA,  por RUBENS REWALD Em Junho de 2015, Lawrence Wahba, um notório pesquisador da vida animal e vegetal, responsável por várias expedições marinhas, uma espécie de Jacques Cousteau brasileiro, me convidou a...

Apresentando a consultora jurídica da ABRA

A Dra. Paula Heleno Vergueiro foi escolhida no começo do ano para assegurar a representação e consultoria jurídica da ABRA. Entre outros motivos, por sua presença militante e ubíqua em todas as arenas atuais onde...

O 1º prêmio ABRA de roteiro

por Ricardo Hofstetter Anos atrás, numa livraria, encontrei um livro interessantíssimo. Minha memória debilitada não me permite lembrar seu título, mas era algo na linha "As grandes falas do cinema". A vontade de comprá-lo foi...

O humor nos roteiros de “A Comédia da Vida Privada”: uma visão a...

Caros colegas da ABRA, este é um “texto-convite”, uma espécie de apresentação de minha pesquisa de Mestrado, concluída há cerca de um ano. Espero que apreciem a leitura e, deste modo, espero que juntos possamos construir...

Medos e Desejos – o que torna humanas as histórias

Vida do roteirista, por Thiago Fogaça Histórias são metáforas para vida, portanto não importa se as histórias forem as mais distantes da realidade possíveis, ainda assim seu foco emocional será diretamente ligado a emoções humanas....
21SeguidoresSeguir
183SeguidoresSeguir
35SeguidoresSeguir
58SeguidoresSeguir
32InscritosInscrever