Na noite da última sexta-feira (30/10),  a Abra anunciou os vencedores da 4º edição do Prêmio de Roteiro, realizado com patrocínio do Projeto Paradiso, instituição filantrópica de apoio aos talentos do audiovisual.

A cerimônia de premiação foi aberta pela presidente da ABRA, a escritora  e roteirista Carolina Kotscho, e apresentada pela atriz Nany People e a roteirista  Nathália Cruz, do canal Porta dos Fundos.

O grande homenageado desta edição foi o roteirista, cineasta, escritor, jornalista, e diretor Orlando Senna, dos longas Iracema–Uma Transa Amazônica, Diamante Bruto, Brascuba, Gitirana, Sol da Bahia e os recentes Idade da Água e Longe do Paraíso.  Já o novo Prêmio ABRA Parceria foi dado à cineasta e produtora Carla Esmeralda pelo incentivo ao desenvolvimento da indústria audiovisual nacional, como pioneira na realização de laboratórios de desenvolvimento de roteiro no Brasil, além de realizadora do Rio2C e do Laboratório Novas Histórias, que acontecem anualmente.

Rosane Svartman foi eleita a Roteirista do Ano. Além do troféu do Prêmio ABRA, recebeu também o Prêmio Paradiso, oferecido pelo Projeto Paradiso, e será convidada para um encontro virtual de até 2h com roteiristas em formação de carreira para trocas de experiências.

O Melhor Roteiro Original de Longa-Metragem de Ficção foi para Kleber Mendonça Filho e Juliano Dornelles por “Bacurau”; e “A vida invisível” escrito por Murilo Hauser, Inés Bortagaray e Karim Aïnouz levou o prêmio de Melhor Roteiro Adaptado de Longa-Metragem de Ficção.  Fábio Porchat e Gustavo Martins (Porta dos fundos) com o longa “A Primeira tentação de Cristo” recebeu o prêmio de Melhor Roteiro de Longa-Metragem de Comédia. Já “Bixa Travesty”, de Claudia Priscilla, Linn da Quebrada e Kiko Goifman, levou o prêmio de Melhor Roteiro de Longa-Metragem de Documentário. Renata Martins, roteirista de “Sem asas”, levou o prêmio de Melhor Roteiro de Curta-Metragem.

Grande sucesso em 2019, “Órfãos da terra”, de Duca Rachid e Thelma Guedes, escrita com Dora Castellar, Aimar Labaki, Carolina Ziskind e Cristina Biscaia, recebeu o prêmio de melhor Roteiro de Telenovela.  Carla Faour, Julia Spadaccini, Victor Atherino, Giovana Moraes e Maira Motta, da série “Segunda chamada”, de Carla Faour, Julia Spadaccini e Jo Bilac, ganharam o Prêmio de Melhor Roteiro de Série de Ficção – Drama, e Marcelo Adnet, Marcius Melhem, Alexandre Pimenta, Carolina Warchavski, Daniela Ocampo, Edu Krieger, Leonardo Lanna, Luiza Yabrudi, Marcelo Martinez, Maurício Rizzo, Renata Corrêa, Thiago Gadelha e Wagner Pinto, da série “Tá no ar”, levou o prêmio de Melhor Roteiro de Série de Ficção – Comédia.

Já o prêmio de Melhor Roteiro Infanto-juvenil ficou para Thiago Dottori, pelo longa “Turma da Mônica Laços”; Paula Miller, Fábio Porchat, Jô Hallack e Douglas Vieira, receberam o prêmio de Melhor Roteiro de Série de Reality ou Variedades com “Que história é essa, Porchat?” e Daniel Bogado e Suemay Oram, da série “Bandidos na TV – 1ª temporada”, o prêmio de Melhor Roteiro de Série de Documentário.

Quer ver como a festa foi boa pá! https://www.youtube.com/watch?v=YJ46nsNAL2g&ab_channel=Associa%C3%A7%C3%A3oBrasileiradeAutoresRoteiristas

DEIXE UMA RESPOSTA